Translate

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Beltane (Roda do Sul)

magia no dia a dia


Oração de Beltane
Ó Deusa Mãe, rainha da noite e da Terra;
Ó Deus Pai, Rei do dia e das florestas,
Eu celebro sua união enquanto a natureza se alegra num ruidoso banho de cor e vida.
De sua união surgirá a vida renovada; Uma profusão de criaturas vivas cobrirá a terra,
E os ventos soprarão puros e doces.
Ó antigos, eu celebro com vocês!
(fonte: O Mundo de Gaya)

Happy Halloween! (Roda do Norte)

magia no dia a dia

Feliz Dia das Bruxas!

Em toda bruxa habita, também, uma criança...  💓🍭🎃


sábado, 28 de outubro de 2017

Que seus esforços não sejam em vão...

magia no dia a dia


   

Incenso para Limpeza e Purificação de Altares

magia no dia a dia

O altar deve ser muito bem cuidado e isso inclui não só a limpeza física como também a limpeza energética. Para isso, há uma mistura muito eficaz que pode ser facilmente preparada por você. 





Para confeccionar o Incenso para Limpeza e Purificação de Altares você deve misturar e triturar num pilão os seguintes elementos:

   * 3 partes de olíbano;
* 2 partes de mirra;
 *  1 parte de canela.


Você pode usar a erva seca, fresca ou em resina. Queime usando um disco de carvão e faça suas orações, encantamentos e/ou banimentos, enfim, siga seu coração e deixe seu altar protegido e energizado.



    

     

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

O Labirinto, Teseu e o Minotauro

magia no dia a dia
obra de Maestro dei Cassoni Campana

Na mitologia grega, o labirinto era um grande palácio construído na ilha de Creta por Dédalo a mando do rei Minos para abrigar o Minotauro (criatura monstruosa com corpo de homem e cabeça de touro). De tempos em tempos, os atenienses deviam pagar um tributo ao rei de Creta, o qual consistia num certo número de rapazes e moças virgens. Esses jovens eram levados a Creta, e, após um período de preparação, colocados no interior do labirinto, de onde não conseguiam sair, e acabavam nas mãos do Minotauro, que os sacrificava. 

É justamente um herói ateniense, Teseu, quem consegue matar o monstro em combate e escapar do labirinto. Foi pra isso ajudado por Ariadne, princesa filha do rei Minos, que lhe presenteia um novelo de linha na entrada do labirinto. Ao caminhar pelos corredores emaranhados desse palácio, ele vai desenrolando o novelo, de maneira que, após o combate, consegue achar a saída seguindo de volta o fio. 

O mito de Teseu e o Minotauro já tem, em si, notável conteúdo simbólico. Teseu é emblema do herói que busca a si mesmo. O Minotauro simboliza as forças obscuras do seu inconsciente, que devem ser combatidas e vencidas. Os corredores do labirinto tortuoso são interpretados como representações dos vícios, paixões e qualidades negativas que devem ser conhecidas e superadas. E Ariadne, por fim, simboliza a força e a inteligência do instinto e da intuição, atributos sem os quais será impossível vencer o grande desafio. 

Por outro lado, os labirintos, que são estruturas desenhadas ou de arquitetura, aparecem em quase todas as épocas e civilizações, desde os tempos pré-históricos. Todos os labirintos apresentam dois pontos em comum: um centro e, ao seu redor, uma estrutura de acesso muito complicada, feita de caminhos tortuosos, muitas vezes bloqueados, pensados de maneira a dificultar ao máximo a chegada ao centro. 

O significado simbólico dos labirintos é de tipo universal ou arquetípico: o centro representa a consciência superior, a realidade absoluta, a imortalidade, a divindade; os caminhos tortuosos que vedam quase completamente o seu acesso simbolizam as provas e dificuldades pelas quais deve passar todo aquele que pretende chegar até o “centro de si mesmo”, ou seja, a consciência superior. 

O simbolismo do labirinto está ligado ao simbolismo da espiral. Nesse sentido, o centro, ou ponto inicial interno da espiral, representa o princípio único, imóvel. As curvas da espiral simbolizam o universo manifestado em constante movimento.


Fonte:  Dicionário de Símbolos Esotéricos, de Luis Pellegrini.


    

sábado, 14 de outubro de 2017

Crê e Observa

magia no dia a dia

O Cristal de cada Mês

magia no dia a dia















Janeiro - Granada que representa enraizamento.

Fevereiro - Ametista que representa força interior.

Março - Água Marinha que representa união.

Abril - Diamante que representa resistência.

Maio - Esmeralda que representa abundância.

Junho - Pérola que representa claridade mental.


magia no dia a dia
















Julho - Rubi que representa harmonia.

Agosto - Peridoto que representa pureza.

Setembro - Safira que representa lealdade.

Outubro - Opala que representa esperança.

Novembro - Citrino que representa alegria.

Dezembro  - Turquesa que representa paz.


fonte: Prana


      

domingo, 8 de outubro de 2017

A influência da Lua nos Vegetais

magia no dia a dia

Os vegetais são diretamente influenciados pela natureza. A lua e o sol são os astros que muito influenciam a absorção do Prana e devemos conhecer estas influências.

Dentre as quatro fases lunares, que tem duração de sete dias cada, temos duas fases que chamamos de quinzena positiva, propícia para a colheita de ervas para rituais diversos na Umbanda (banhos, defumações, etc.) e nas outras duas temos a quinzena negativa, pois a concentração de éter, nas folhas, frutos e flores, é muito baixa.

Os vegetais são de maneira geral, condensadores das energias solares e cósmicas. Há ervas que recebem influxos mais diretos de certos planetas ou luminares, sendo, portanto, ervas particulares desses planetas. 

Os corpos celestes são a concretização de certas Linhas de Forças de um determinado Orixá, assim, por extensão, temos ervas de determinado Orixá.


Lua Nova:
Esta fase lunar caracteriza-se pela “ausência” da lua. É a primeira fase da quinzena positiva, pois o éter vital concentra-se na parte superior do vegetal, isto é, nas folhas, frutos, flores e caules superiores. Assim, é uma das fases propícias para a colheita de elementos vegetais.


Lua Crescente:

É a fase complementar, ou segunda fase da quinzena positiva. O éter vital, ou corrente Prânica, ainda está nas folhas, flores e frutos. Está se dirigindo das extremidades das plantas para o seu centro.


Lua Cheia:

É a fase que está na quinzena negativa, não sendo o melhor ciclo para a colheita de ervas, para efeitos ritualísticos, pois o Prana ou éter vital está no caule principal e dirige-se às raízes, para completar o ciclo.


Lua Minguante:
Nesta fase lunar, o Prana concentra-se na raiz, vitalizando-a, permitindo que ela extraia os nutrientes necessários do solo. Não é uma fase propícia para a colheita de ervas, pois está na quinzena negativa.


Se for possível coletar pessoalmente as ervas, o melhor horário será logo ao amanhecer. Pede-se licença ao Orixá Ossãe e Oxossi, pois esses são, respectivamente, os Orixás das plantas e ervas medicinais e ritualísticas e o Senhor das matas e florestas em geral. É importante, que no instante em que forem retirar as ervas, mentalizem e peçam para que, na finalidade desejada, possam usufruir todas as energias, que estão contidas nestes vegetais.


Fonte: Sociedade Espiritualista Mata Virgem      







sexta-feira, 6 de outubro de 2017

O Carma do Agora

magia no dia a dia


"O Carma do Agora não tem a ver com vidas passadas. Ele é criado por nós mesmos, na existência atual, quando nos deixamos "programar" e aceitamos a "rotulação" que os outros fazem sobre nós. 

Quando criamos uma imagem pessoal baseada numa "mentira" que nos foi incutida, essa "mentira" acaba se tornando a nossa "realidade", um carma gerado pela falta de autoconhecimento. 

Cabe à nós identificar a "mentira" que virou realidade e proceder à desprogramação da mesma a nível mental; buscando-se assim a real definição do EU pessoal; que pode não ser o eu que a sociedade moldou. 

Cuidado para não perder-se de si mesmo! O uso de um espelho pode ser interessante para o exercício da (re)descoberta do EU. O Carma do Agora pode e deve ser revertido."



Martin Schulman,
no livro "O Carma do Agora".


     

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Que Dia Feliz: Animais, Natureza e Francisco


Simpatia do dinheiro na carteira

magia no dia a dia



Essa simpatia é de fácil execução qualquer pessoa pode fazê-la. Veja bem, ela não visa a riqueza e sim a certeza de que não nos faltará dinheiro para as necessidades cotidianas.




Você vai precisar de:

* Lua Cheia;
* Nota de dinheiro corrente;
* Canela em pó;
* Uma folha de louro;
* Uma pirita;
* Um pires branco.

Na primeira noite de Lua Cheia (desde que não caia num sábado) coloque a nota de dinheiro sobre o pires e cubra com uma camada de canela em pó. Cubra com a folha de louro e coloque a pirita sobre tudo. Deixe à luz do luar durante toda noite. Na manhã seguinte faça um rolinho com a nota de dinheiro e a folha de louro e guarde na sua carteira. A pirita deve ser deixado no seu altar. Caso não tenha altar, guarde num local discreto e permanente.    



Observações:

Não esqueça de consagrar todos os elementos que vai usar. E lembre-se que a força do seu pensamento e sua vontade determinante são fundamentais para o sucesso de qualquer, magia, ritual ou simpatia.

Repita o procedimento a cada seis meses e durante esse período evite gastar a nota que você usou na simpatia.


      

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Invocação dos Elementais

magia no dia a dia

Gnomos - Elemento Terra: Invocá-los se possível no final da tarde. É importante estar com os pés descalços, pisando a terra. Este pedido favorece a aquisição de riquezas e bens materiais. Peça estas riquezas também aos que necessitam e aos mais próximos. Não peça somente para você, pois poderá ocorrer exatamente o contrário, ou seja, atrair pobreza ao invés da riqueza.
Invocação aos Gnomos: Eu vos saúdo, Gnomos, Que constituís a representação do elemento terra. Vós que constituís a base e fortaleza da terra, Ajudai-me a transformar, A construir todas as estruturas materiais, Assim como uma raiz fortifica a árvore frondosa. Gnomos, Possuidores dos segredos ocultos, Fazei-me perfeito e nobre, digno do vosso auxílio. Mestres da terra, Eu vos saúdo fraternalmente. Amém.


Ondinas - Elemento Água: Invocá-las orientado para o norte, num local próximo de água corrente. Caso isto não seja possível, coloque próximo a você um recipiente com água fresca e cristalina. Fique descalço. Esta invocação ajuda a obter amor, intuição e tudo de favorável que a água pode oferecer.
Invocação às Ondinas: Eu vos saúdo, Ondinas, Que constituís a representação do elemento água. Conservai a pureza da minha alma, Como o elemento mais precioso, da minha vida e do meu organismo. Fazei-me pleno de sua criação fecunda, E dai-me sempre intuição de forma nobre e correta. Mestres da água, Eu vos saúdo fraternalmente, Amém.


Salamandras - Elemento Fogo: Invocar nas primeiras luzes do sol. Caso isto não seja possível, é necessário que o elemento "fogo" esteja presente. O mais indicado é o uso de velas(sempre com o cuidado necessário para não provocar algum tipo de acidente). Este pedido é feito para se ter mais criatividade, força de vontade, coragem, vigor, entusiasmo, favorecendo a comunicação.
Invocação às Salamandras: Eu vos saúdo, Salamandras, Que constituís a representação do elemento fogo, Peço que, com vosso trabalho, Fornecei a mim poder para resolver tudo, De acordo com vossa vontade, Alimentando meu fogo interno, Aumentando minha chama trina do coração, E assim formar um novo universo. Mestres do fogo, Eu vos saúdo fraternalmente. Amém.


Silfos - Elemento Ar: Invocar se possível pela manhã, de preferência caminhando. Esta invocação, atua na condução de pensamentos para uma determinada pessoa, em resoluções de negócios ou de uma situação  reocupante.
Invocação aos Silfos: Eu vos saúdo, Silfos, Que constituís a representação do ar e dos ventos, Portadores das mensagens para toda a terra, Eu deposito em vós A minha imensa confiança, Pois meus pensamentos, são sempre positivos, Voltados para o amor de todas as coisas existentes. Fazei de mim a imagem do esplendor da luz. Fazei deste pensamento, meu milagre! Mestres do ar, Eu vos saúdo, fraternalmente. Amém.


Autor: Monica Buonfiglio


     
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...