Translate

Animais de Poder, Deusas & Deuses

deuses e deusas


Abelha 
Responsabilidade, cooperação, prosperidade e planejamentos para o futuro. Nos ensinamentos indo-arianos e órficos gregos, as abelhas eram consideradas almas. Eram chamadas de "Pequenas Servas da Deusa" pelos primeiros matriarcados. "A Abelha" também era o título da suma sacerdotisa de Afrodite no Monte Eryx. A deusa grega Deméter era às vezes chamada de a "Mãe Abelha".

Abutre
Ciclo de morte e renascimento, orientação espiritual, destruição seguida pela reconstrução e profecia. Consagrado às deusas egípcias Nekhbet e Mut.

Cão/Sabujo
Devoção, companheirismo, lealdade, disposição de ir até o fim, vivacidade e descobrimento do conhecimento oculto e da verdade. Consagrados às deusas do Mundo Subterrâneo, os cães também representavam nosso julgamento subconsciente. Diz o mito que a deusa celta Nodens, uma agente de cura, era capaz de mudar de forma e se transformar em um cão. O deus nórdico Odin cavalgava em sua Caçada Selvagem com uma matilha de sabujos realizando os desejos da deusa Hel.

Cegonha 
Consagrada à deusa Juno, a cegonha representa o mensageiro de novas ideias e o nascimento.

Cisne
Interpretação dos sonhos, conhecimento místico, desenvolvimento das habilidades intuitivas, dignidade e inclinação para seguir os instintos. Consagrado a deusas como Afrodite, Vênus, Sarasvati e às nórdicas Valquírias, o cisne também simboliza um mensageiro da Deusa e a satisfação de um desejo.

Coruja
Para os antigos egípcios, a coruja simbolizava a morte, a noite, o frio. No entanto, para os gregos, ela representava a sabedoria, a lua, os mistérios lunares e as iniciações. Este pássaro também simboliza a vivacidade, a magia, o discernimento aguçado com relação a eventos obscuros, o desmascaramento de embusteiros, os sonhos, a mudança de forma, a clarividência e um mensageiro de segredos. A coruja era consagrada a deusas como a Deusa do Olho do Mediterrâneo, Atena, Lilith, Minerva, Blodeuwedd, Anath e Mari.

Corvo
Trapaça, audácia, habilidade, astúcia, profecia, mudança de forma. Companheiro da deusa celta Morrigan, o corvo simbolizava o poder criativo e a força espiritual encontrada através do aspecto de anciã da Deusa.

Falcão/Gavião
Discernimento aguçado das situações, perspicácia, presságios e sonhos e recordação de vidas passadas. No Egito, imaginava-se que o falcão representasse a alma. Consagrado ao deus Hórus, o falcão simbolizava o veículo interior para a transformação. O falcão também era um animal de Apolo.

Gato Doméstico
Independência, discernimento, atuação furtiva, engenhosidade, cura, amor, autoconfiança, obtenção de informações ocultas, visão de espíritos e proteção quando diante de uma situação de confronto. No antigo Egito, o gato era considerado uma criatura lunar, sendo consagrado a Bastet e Ísis. Em outras culturas era consagrado a Ártemis, Diana e Fréia.

Golfinho/Boto
Inteligência, comunicação, amizades, eloquência, liberdade, velocidade, prudência, mudança, equilíbrio e harmonia. Consagrado à deusa grega Têmis, esta criatura também simbolizava formas embrionárias dentro do oceano-útero da criação.

Gralha
De há muito este pássaro é considerado um mensageiro do mundo espiritual e um guia para oráculos e mestres de magia. Consagrado a deusas celtas como Rhiannon e Morrigan, a gralha representa a grande magia, a adivinhação, a eloquência, a sabedoria espiritual, a profecia, uma mudança na consciência, a inteligência e a comunicação com o Outro Mundo.

Hipopótamo
Nascimento de novas ideias, gravidez,  vida e força. A deusa-hipopótamo egípcia Ta-Urt também representava a fúria justificada.

Íbis
Pássaro do deus egípcio Thot , o íbis simbolizava a magia, os encantamentos, a escrita e o registro das coisas.

Javali/Porca
Astúcia, inteligência, vingança, defesa, conhecimento de vidas passadas, magia, proteção da família, cooperação, prosperidade e saúde, morte e renascimento.  A porca, em particular, representa a magia, o Mundo Subterrâneo e o conhecimento profundo do aspecto de anciã da Deusa. A porca era consagrada a Astarte, Cerridwen, Deméter, Fréia e ao aspecto budista da deusa chamada Marici.

Leão/Leoa
O leão representa o relaxamento, o fortalecimentos dos vínculos familiares, poder, majestade, coragem, energia, liberação da tensão e do estresse. A leoa simboliza o amor materno forte e protetor, a habilidade de cuidar de si mesmo e da família e a força de derrotar agressores. A leoa era consagrada a deusas como Hator, Sekhmet e Cibele, enquanto que o leão pertencia a divindades masculinas como Apolo Chrysocomes, Shams-On e Mitra.

Leopardo/Pantera
Rapidez, astúcia, força, agressividade e perseverança. Esses animais eram consagrados ao deus grego Dionísio.

Lobo
Inteligência, independência, desvio de problemas e de perseguidores, habilidade de passar invisível pelo perigo, energia para lutar quando necessário, sabedoria, sonhos, intuição, transformação, proteção, força e orientação espiritual. Para os egípcios e os romanos o lobo representava bravura; o deus-chacal Wepwawet era companheiro de Ísis e Osíris. Entre os nórdicos, ele simbolizava os poderes destrutivos do caos; Odin tinha sempre ao seu lado dois grandes lobos. O lobo era consagrado a deusa romana Lupa ou Ferônia, além de ser um animal que simbolizava as Vestais.

Morcego
Orientação em circunstância difíceis, desvio de obstáculos, barreiras e pessoas problemáticas. Na China, o morcego é um símbolo de boa sorte e felicidade. Na Europa, uma criatura companheira da deusa Hel.

Pavão
Dignidade, autoconfiança, vigilância e justiça divina. Consagrado às deusas Hera e Sarasvati

Pégaso
Inspiração poética, viagem astral e transformação do mal em bem. Consagrado à deusa Medusa e às Musas.

Pomba/Rolinha
Símbolo de um mensageiro espiritual entre Mundos, também representava a paz e o amor. Consagrada a Afrodite, Astarte e Vênus.

Movimentos rápidos, desvio de atenção, fertilidade, um novo ciclo de vida e iniciação e transformação. A Deusa Rã egípcia Heqet/Heket era ligada ao nascimento.

Raposa
Diz-se que o deus grego Dionísio se transformava em raposa, sua sacerdotisas usavam peles de raposa e eram chamadas de Bassáridas. A raposa denota inteligência, astúcia, sabedoria, desvio de ser observado e de problemas.

Touro/Vaca
O touro é símbolo de força, proteção da família e da consciência de quando se deve ser agressivo. A vaca representa a delicadeza e o equilíbrio, o amor materno arrebatado e o poder revigorante e sustentador da criação. No início da simbologia religiosa, o touro era um símbolo lunar da Grande Mãe e seus chifres simbolizavam o quarto crescente. Depois, o touro se tornou o símbolo dos deuses do sol Átis e Mitra, ambos associados à Cibele. A vaca era associada às deusas egípcias Hathor e Neith, bem como à deusa nórdica Audhumla.

Urso
Capacidade de resistência, harmonia, proteção do eu e da família, sonhos intuição, transformação e viagem astral. O urso era consagrado às deusas gregas Calisto e Ártemis.


Conforme os ensinamentos de D. J. Conway.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...